Pisos de terracota

Pisos de terracota

O chão de terracota

O pavimento em terracota é hoje um grande sucesso não só para pavimentação de moradias de campo, mas também em espaços inseridos em contexto urbano. Sua aparência bastante rústica dá uma impressão fortemente marcada a todo o resto. O mercado garante uma escolha bastante ampla e é possível encontrá-lo de qualquer qualidade. A terracota não é apenas feita industrialmente, mas também pode ser o resultado de um processo artesanal; neste caso, o custo aumenta consideravelmente, mas a aparência também aparecerá muito diferente.


O artesanato

O azulejo passa por um processo artesanal, onde ainda aderimos ao que eram os procedimentos do passado. Os primeiros fornos para processamento da terracota datam do século XIX, a argila era seca em formas e depois cozida. O ladrilho ganha aquela cor particular graças ao cozimento no forno. Quando falamos em pavimentos de terracota, referimo-nos a um estilo clássico e intemporal, tanto no revestimento exterior como no interior. Em algumas áreas da Itália, hoje ainda é possível encontrar realidades que funcionam para garantir que a tradição da terracota cozida à mão sobreviva.


Resistência e praticidade

A elevada resistência que possui o ladrilho de terracota permite que fique exposto com segurança mesmo para o exterior sem sofrer qualquer dano. Obviamente, a terracota para exteriores é impermeável, pelo que não é porosa, a água escorre e isto garante sempre um pavimento em perfeitas condições. A terracota ao ar livre também pode usar argilas especiais, é fácil de limpar e de colocar. Quem faz terracota à mão também quer prestar especial atenção à escolha das melhores matérias-primas para que o pavimento em terracota seja verdadeiramente exclusivo.


Limpeza

A terracota deixada no seu estado natural não necessita de cuidados especiais com a limpeza, apenas necessita de ser lavada com um detergente neutro e enxaguada. Por outro lado, se o piso de terracota for brilhante, será necessário aplicar uma cera específica, e certificar-se de que seja bem absorvida. A cera para terracota pode ser aplicada com pincel ou polidor. Se você optar por uma camada protetora, este procedimento deve ser repetido a cada ano. O piso de terracota, assim como o de madeira, sempre foi considerado de especial valor e requinte.


Vasta escolha

Todos podem decidir qual cozinha escolher, de acordo com seu gosto e também de acordo com seu orçamento. As lojas especializadas têm em terracota industrial e artesanal, as diferenças são evidentes para o olhar atento e conhecedor, menos visíveis para quem não lida com este setor. As grandes superfícies revestidas a terracota também podem ter decorações centrais ou laterais para interromper a continuidade do motivo. O ladrilho de terracota pode ser instalado seguindo diferentes esquemas, dependendo da escolha do cliente. O mesmo ladrilho, consoante se destine a ser utilizado no interior ou no exterior, apresenta dimensões diferentes.


A coloração e a postura

Ao colorir a terracota, você pode sempre decidir preferir o mesmo tipo de terracota com os mesmos tons para o jardim e para o interior. Detalhes específicos e técnicos, como os referentes à largura das juntas, podem ser fornecidos por quem tem competência no setor e para a instalação é importante contar com pessoal qualificado.


Onde é usado

A terracota no interior da casa pode ser colocada em qualquer ambiente, sem exceção, se quiser recriar um efeito único, caso contrário, só poderá ser utilizada para determinados espaços. A terracota ao ar livre é usada para terraços e varandas, mas também como revestimento da área de refeições ao ar livre ou para pavimentar o perímetro da piscina. As soluções para a utilização de pavimentos em terracota são verdadeiramente infinitas mas, para que não se canse de imediato da sua aparência, também é necessário escolhê-lo de forma adequada para garantir que haja um único fio condutor entre o interior e o exterior da casa. . As casas de campo não podem deixar de ter pavimentos em terracota, o que as torna muito características e cada espaço parece assumir uma identidade própria.


Como se orientar na escolha

Escolher o pavimento em terracota, para além da clássica cor 'tijolo', significa também harmonizar o tom com o mobiliário ou com o estilo do jardim. A sua aparência pode já parecer gasta, e é precisamente esta a característica que o torna tão distinto dos outros pavimentos. A diferença de tonalidades, dada pela cozedura nos fornos, permite ter azulejos todos do mesmo estilo, mas cada um único e original. Mesmo os pequenos espaços são bem-vindos para pisos de terracota, como rodapés, que devem ser sempre do mesmo material. O piso de terracota, se bem limpo, manterá sua cor original por muito tempo, e terá sido um bom investimento.


Projeto do jardim: pisos de terracota para você

Não prescinda de informações muito práticas sobre um assunto bastante delicado e complexo, como o dos pisos de terracota. Somente assim você será capaz de tomar decisões conscientes, em uma conjuntura que poderia apresentar a você muito mais elementos de interesse do que você aparentemente pode imaginar, sempre do ponto de vista do mobiliário de jardim.

Entrando em mais detalhes, podemos sublinhar imediatamente que se trata de uma solução "biológica", visto que os materiais necessários para sua realização são basicamente água e fogo. Tudo isto, claro, sem esquecer a capacidade de adaptação destes pavimentos aos vários estilos que podem ser seguidos na decoração do jardim doméstico.




O charme atemporal do piso de terracota

Os pavimentos desempenham um papel fundamental na criação de um estilo bem definido na casa, seja ela moderna ou tradicional. Entre os tipos mais amados e usados ​​certamente está o chão de terracota, caracterizado por uma cor quente natural, com tonalidades que vão do amarelo ao rosa, ao vermelho profundo e marrom. Além de bonito e resistente, possui várias vantagens: saiba quais tipos de ladrilhos escolher, em quais ambientes usar e como limpar o piso de terracota para que fique sempre impecável.

Índice

Os pavimentos desempenham um papel fundamental na criação de um estilo bem definido na casa, seja ela moderna ou tradicional. Entre os tipos mais amados e usados ​​certamente está o chão de terracota, caracterizado por uma cor natural quente, com tonalidades que vão do amarelo ao rosa, ao vermelho profundo e marrom. Além de bonito e resistente, possui várias vantagens: saiba quais tipos de ladrilhos escolher, em quais ambientes utilizar e como limpar o piso de terracota para que fique sempre impecável.


Pisos de jardim rústico

Pavimentar um jardim rústico, uma excelente solução para o tornar mais habitável ou apenas uma forma de o arruinar? A opinião está dividida nessas duas facções, tentamos entender o ponto de vista de todos.

Quem acredita que pavimentar um jardim rústico é a forma ideal de estragá-lo só quem segue na perfeição todos os ditames que o estilo rústico nos pede para escolher. De acordo com o estilo rústico, de facto, o jardim deve ser um local totalmente verde, um pequeno oásis natural na própria casa onde devemos esquecer a nossa vida contemporânea, o betão, os materiais nocivos ao meio ambiente para retomar o contacto com a natureza e assim redescobrir o valor genuíno da vida. Aqueles que afirmam que pavimentar o jardim rústico é uma forma de torná-lo mais habitável acreditam em tudo o que acabamos de expor, mas também pensam que o estilo rústico deve se adequar ao nosso estilo de vida contemporâneo e que um piso nos permitiria continuar. também todas aquelas atividades que nunca poderíamos fazer no gramado. É preciso dizer também que o piso não precisa necessariamente ser feito com materiais prejudiciais ao verde, basta escolher materiais naturais e pronto.

O que recomendamos? Aconselhamos você a optar por uma solução intermediária. Portanto, tente pavimentar apenas uma pequena área do jardim com materiais cem por cento naturais, talvez criando um caminho, por exemplo, ou criando uma área um pouco mais confortável sob uma pérgula ou um mirante.

Os materiais naturais que aconselhamos no jardim são a terracota, a madeira ou a pedra. A terracota é a escolha ideal se pretende um pavimento capaz de lhe garantir o máximo calor possível, aquele aspecto áspero e simples que tanto o estilo rústico adora. Se pretende um pavimento capaz de se fundir na perfeição com a vegetação envolvente, tem de optar pela pedra, a solução mais natural que existe. Em vez de criar pavimentos homogéneos, aconselhamo-lo a escolher pedras naturais de vários tamanhos para serem colocadas lado a lado mas à distância, para que o verde do relvado possa nascer entre pedra e pedra.

A madeira é perfeita para pavimentar áreas cobertas por gazebos e pérgulas, quente e acolhedora o suficiente para poder abraçar o estilo de vida rústico. Mas atenção, deve-se escolher uma madeira que seja adequada para ambientes externos e que seja semelhante à utilizada para a construção dessas coberturas para a máxima homogeneidade possível.


Escolha o piso de terracota para ambientes internos e externos

Podemos usar o piso de terracota para exteriores e interiores sem problemas. Basta identificar o tipo de terracota com melhor desempenho para os vários ambientes. Identificar não é difícil. Os produtores e fornecedores de pisos de terracota poderão indicar a melhor solução para as suas necessidades.

De um modo geral, os pavimentos de terracota para exteriores requerem ladrilhos com espessura adequada, resistência ao tráfego pedonal, agentes atmosféricos e pesos. Por outro lado, para pisos de terracota internos, são usados ​​ladrilhos mais finos com um grau de resistência compatível com o uso interno.

Tanto no interior como no exterior, pode escolher entre terracota tratada e não tratada. Muito depende da área em que a casa está localizada, do estilo, do tipo de superfícies: áreas de estar, salas rústicas, varandas, pátios, pérgulas e assim por diante.

Tudo depende do gosto pessoal, mas podemos dar-lhe algumas ideias. Você poderia colocarum piso de terracota não tratado do lado de fora, que à medida que envelhece assume as características do jardim e do clima. E você pode escolher um piso de terracota interno tratado para ganhar praticidade e ter um efeito mais moderno.


Pisos: como escolher o mais adequado

Você está reformando sua casa? Quer dar uma cara nova à sua casa? Você sabia que além das paredes, o revestimento do piso também desempenha um papel muito importante na harmonia do imóvel? Não se preocupe, através deste pequeno guia veremos juntos os vários tipos de pavimentos mais populares do mercado e ajudaremos a escolher o que melhor se adapta às suas necessidades.

A importância de escolher um piso
Podemos dividir a casa em elementos menores, ou seja, os quartos. Cada sala será composta por 4 paredes, o teto e o piso. É justamente a escolha e avaliação desses elementos, em termos de cor, textura, material, vibração na luz e nas sensações táteis que determinam a personalidade do ambiente. Portanto, não faça escolhas precipitadas: concentre-se bem em todos os tipos de compras para escolher a que melhor se adapta às suas necessidades pessoais e estilísticas.
Por outro lado, sempre se disse, a casa é um reflexo da personalidade de cada um. Portanto, dê espaço à imaginação e ouse com escolhas! Porém, lembre-se que uma parede sempre pode ser repintada e um móvel substituído: um piso, por outro lado, terá uma vida útil muito mais longa, portanto, concentre-se na escolha deste último e não improvise.
É essencial escolher o piso certo para a sua casa.
O pavimento não é apenas uma superfície de suporte, mas também é capaz, através de efeitos ópticos, de aumentar ou diminuir uma divisão, fazendo-a parecer mais escura ou mais clara, mas sobretudo dando destaque aos móveis e a toda a decoração da casa. Para escolher corretamente o revestimento do piso, você deve primeiro considerar suas necessidades: se mora sozinho, se é casado, se tem filhos ou animais de quatro patas. Na verdade, se você mora sozinho ou é casado sem a intenção de ter filhos, você também pode optar por um piso totalmente delicado, a situação muda completamente se em vez disso houver crianças ou animais peludos pela casa: neste caso é d 'it é imprescindível escolher um pavimento muito mais robusto, resistente e sobretudo durável.

Cada quarto tem seu próprio andar
Você sabia que cada cômodo tem necessidades de piso diferentes? Cada cômodo da casa tem seu andar ideal. Assim, nas zonas de entrada e sala, que são os pontos por onde passa com maior frequência e por onde se transportam embalagens volumosas ou pesadas e tende a usar calçado de exterior, aconselha-se a escolha de um material resistente e de fácil limpeza. Uma dica pode ser optar pelo grés porcelânico ou mesmo por algumas pedras naturais como granito ou basalto. Superfícies muito delicadas como parquet, terracota ou mármore não são altamente recomendadas.
Em vez disso, em banheiros ou cozinhas, ou ambientes onde a umidade tende a estagnar e há um risco frequente de derramamento de substâncias gordurosas e oleosas no chão, o conselho é escolher uma superfície repelente de água e fácil de limpar, como a cerâmica. . Porém, se adora o aspecto rústico, também pode optar por um azulejo que lembra o grão da madeira ou do mármore, obtendo ao mesmo tempo um pavimento bem cuidado do ponto de vista do estilo e robusto e sólido, adequado para o necessidades do meio ambiente.
A divisão onde mais ousarás é o quarto: de facto, a zona de dormir não está sujeita ao stress dos restantes quartos. Você também pode escolher materiais mais delicados, como terracota ou parquet. O conselho é que se deixe encantar pela madeira do parquete precisamente porque é capaz de dar um tom de serenidade a todo o ambiente e por ser um material delicado e quente com sensações tácteis realmente profundas e extremamente agradáveis.
Para ambientes externos você pode ousar muito mais: para cobrir a superfície de varandas, terraços ou telhados planos você pode optar por um material como o porcelanato, azulejos decorativos ou concreto. Para o revestimento de pátios ou calçadas de pedestres, no entanto, as opções são realmente infinitamente amplas: pisos de concreto monolítico, pranchas de madeira tropical, decks de parquete, seixos ou mesmo lascas de pedra.
A escolha de um piso definido como errado pode causar muitos problemas principalmente do ponto de vista da manutenção, um material que é muito delicado em um ambiente que exige maior robustez e resistência pode se danificar muito rapidamente, arruinando-se em muito pouco tempo e perdendo seu qualidades funcionais e estéticas, exigindo uma reposição necessária, com despesas econômicas majoritárias.

Pavimento e mobília
Além de considerar a funcionalidade das várias superfícies do pavimento, é bom não esquecer um aspecto fundamental: a harmonia do ambiente doméstico. Um piso que não combina com a decoração e o estilo da sua casa não é nada bom. A escolha do piso, aliás, também é influenciada pelas características do ambiente.
Para um ambiente tradicional com talvez antiguidades, um piso em mármore, terracota, estilo veneziano ou ladrilhos de cimento moldado típicos do estilo Art Nouveau é fortemente recomendado. Ao contrário, ambientes com arquitetura moderna ou contemporânea combinam com pisos monolíticos em resina ou concreto, ou com ladrilhos de gress de grande formato e cores neutras como preto, bege, areia ou cinza antracite.

Obviamente, também se pode jogar no forte contraste entre os materiais, deixando-se convencer por soluções inovadoras em ambientes decididamente tradicionais: neste caso, no entanto, é necessário saber prever o efeito final com precisão, para evitar o fenômeno da "picada no olho" mencionado anteriormente.!

Andares mais populares
Entre as opções de piso mais comuns, mencionamos:

  • grés porcelânico
  • parquete
  • cozinhou
Quase completamente abandonados estão os azulejos, que no entanto são muito utilizados como revestimento de paredes na cozinha.

Pisos de grés porcelânico
O grés porcelânico é um material relativamente novo em comparação com os pisos tradicionais, mas desde o seu aparecimento no mercado conquistou rapidamente o coração e a casa de muitos clientes. Por quê? Muito simples de responder a esta pergunta. Em primeiro lugar, uma das maiores vantagens do piso de grés porcelanato é a sua resistência: na verdade o material é queimado a temperaturas muito altas (cerca de 1.250 ° C) e é justamente isso que lhe confere uma durabilidade muito superior aos seus concorrentes. Além disso, o processo de esmalte a que é submetido o torna particularmente resistente à sujeira, manchas e agentes químicos em geral, pois o esmalte impede que o pigmento da mancha entre nos poros. Também é incrivelmente resistente a choques, abrasões e arranhões, portanto, especialmente adequado se você tem cães ou gatos em casa.
O grés porcelânico é um material muito versátil que consegue reproduzir fielmente o aspecto de materiais como a terracota, o mármore, a pedra ou a madeira, mantendo o sabor da tradição mas oferecendo todo o conforto de um produto moderno.
Na verdade, entre os vários modelos do mercado, encontram-se os grés porcelanato que oferecem um acabamento com efeito concreto: esta escolha de piso poderá oferecer um visual metropolitano de grande estilo ao ambiente da sua casa, adequado para uma casa que reflete o estilo. industrial, mas também para ambientes caracterizados por um design moderno e minimalista.
Mas não só, as placas de grés porcelanato também podem reproduzir o efeito dos mármores mais preciosos como o mármore de Carrara ou o mármore travertino: neste caso a resistência do piso será aumentada e o custo consideravelmente reduzido em relação à escolha dos materiais naturais. . Por que perder esta oportunidade?
E se, por outro lado, é um amante da madeira e não quer abrir mão do parquete, a alternativa certa para você são as placas de grés porcelanato com efeito parquete que encontraram enorme sucesso e tendência nos últimos anos. Assim, você não terá mais que abrir mão do prazer de um piso de madeira mesmo nos ambientes mais agressivos como o banheiro ou a cozinha.

Pisos em parquet
O piso em parquet é talvez o piso mais amado na história do revestimento. Você acha que estou exagerando? Mesmo que poucos o tenham escolhido como superfície de sua casa, porque talvez amedrontado por sua extrema delicadeza, qualquer pessoa se encanta com a simples ideia de poder ter o prazer de caminhar descalço sobre uma superfície de madeira. De facto, sendo o parquete em madeira nobre tratada, tem uma grande condutividade térmica e um isolamento acústico / térmico: o que o torna quente no inverno e frio no verão, proporcionando uma sensação tátil verdadeiramente ímpar. O piso em parquet é extremamente versátil e pode, de facto, ser utilizado tanto em ambientes clássicos como modernos, conferindo à sua casa o conforto e elegância adequados.
Existem vários tipos de parquet disponíveis no mercado. Vamos tentar estudar as várias alternativas juntos.
Em primeiro lugar, convém fazer uma distinção inicial entre o parquet de madeira maciça e o parquet multicamadas. Quais são as diferenças que você está se perguntando? Vou explicar-lhe imediatamente e de uma forma muito simples: o parquet de madeira maciça é caracterizado por uma única camada de madeira nobre de espessura variável cuja superfície pode ser áspera, pré-calibrada ou predefinida, o parquet multicamadas em vez disso, pode ser de duas ou três camadas. O parquete multicamadas de duas camadas consiste em uma camada superior de madeira maciça que é colada a uma superfície ou suporte de madeira. O parquete multicamadas de três camadas consiste em um suporte central de madeira, uma camada superior de madeira maciça e uma camada inferior que atua como um equilíbrio.
Outra opção que caracteriza a madeira do parquete é a essência, ou, para não conhecedores do ramo, a cor: na verdade, estão disponíveis madeiras escuras, madeiras claras, madeiras vermelhas, madeiras marrons e madeiras africanas. Na hora de escolher, deve-se levar em consideração que, por ser a madeira um elemento vivo, ela pode oxidar ou mesmo mudar de cor em contato com a luz: isso significa que ambientes muito expostos ao sol podem escurecer um parquet claro ou clarear um parquet escuro.

Pisos de terracota
O piso de terracota é utilizado principalmente para revestir pisos de ambientes externos ou em ambientes rústicos. É, na verdade, um material constituído por argila e misturado com água que pode ser de dois tipos: terracota esmaltada ou terracota antiga. Enquanto a terracota esmaltada costuma apresentar uma superfície ligeiramente irregular que pode ser causada por uma absorção diferente do vidrado nos vários pontos, a terracota antiga é caracterizada por uma superfície com muitas irregularidades conferidas pela produção artesanal, o que atribui um valor acrescentado indiscutível.


por Cristina Celestino 2017

“Giardino all'Italiana” é a primeira coleção imaginada por Cristina Celestino para Fornace Brioni, que repensa o carácter tradicional da terracota e explora o seu potencial de expressão.
O mundo da terracota e o dos jardins formais encontram-se na própria ideia de "projetar a natureza": em ambos os casos, uma matéria totalmente natural é moldada pelo homem na dimensão menos espontânea possível, a da geometria. Assim, o arquitecto observa uma sintaxe composta por filas, zonas sombreadas, espelhos de água e esculturas e a traduz ao ritmo de uma cobertura concebida como cenografia para vestir a casa. O desenho origina-se da combinação de ladrilhos em três variantes que podem dar origem a combinações múltiplas.
O protagonista absoluto é a terracota variegada alternada com cores num jogo de grafismo harmonioso, onde o contraste entre a recta e a curva seduz. Os revestimentos de parede, em dois tipos, refletem o motivo dos pisos em menor escala com uma alternância de vidrados opacos e brilhantes: nuances poeirentas - argila, lama, rosa pó e areia - combinadas com tons glacé - azul-petróleo, cinza salmão baleia e cerúleo - que tem aparência preciosa de metais na outra versão, sobre fundo de terracota rosa natural, os gráficos em baixo-relevo são realçados por esmaltes cristalinos e claros em tons de rosa doce, cinza pérola, cereja preta e verde maçã.

“A própria ideia do“ design da natureza ”é um tema que me influencia há algum tempo. Quando comecei a trabalhar no projeto, notei uma curiosa coincidência: o jardim formal na Itália se desenvolveu a partir do final do Renascimento, a mesma época em que o uso de terracota variegada para pisos na região da Lombardia se tornou popular. Partindo dessa afinidade, usei o layout do jardim como matriz estilística do projeto. "

A Fornace Brioni sempre produziu soluções únicas e à medida, com especial atenção aos detalhes e à qualidade do resultado final. Cada produto está disponível em uma grande variedade de cores, texturas e tonalidades, a fim de não limitar qualquer imagem criativa.

Para qualquer requisito de design, entre em contato conosco. Será um prazer marcar um encontro para entender como dar vida aos seus desejos.


Tratamento e limpeza do piso de terracota: 3 dicas para protegê-lo

A terracota é um material de grande valor. Mas você tem que defendê-lo para durar

Houve uma época em que a terracota era um material de pouco valor. Resistente, com excelentes propriedades isolantes e construída com materiais fáceis de encontrar, a terracota era perfeita para os ambientes de trabalho das casas patrícias. Hoje, no entanto, o cotto tornou-se um material de qualidade. É utilizado em cozinhas, onde as cores quentes dão uma impressão calorosa e familiar. Nos jardins, contrasta com a vegetação, realçando o verde dos canteiros. No entanto, manchar a terracota é uma piada: quantas vezes você ficou desanimado depois de ter derramou uma taça de vinho em terracota? Não se preocupe: com os produtos certos, você pode remover qualquer tipo de mancha da terracota. Neste post, explicamos por que a terracota mancha facilmente, quais produtos escolher para limpá-la e como defendê-la de agressões.

Dica 1: conheça a superfície

Para defender o piso de terracota, é necessário entender por que as manchas se formam. Como você pode entender pelo nome, o cotto pertence à terracota, pois é um mistura de argila e água, modelado, Seco ao sol é assado no forno centenas de graus. Este processo produz um material poroso e, portanto, absorvente. A terracota é um dos materiais de construção mais porosos que existe e age como uma esponja, absorvendo todas as substâncias com as quais entra em contato. Essa característica o expõe a diversos tipos de agressões: umidade, bolores e líquenes, óleos, graxas, tintas são os mais comuns.

Dica 2: trate cada mancha com um produto específico

Se você perguntar à avó, ela certamente terá um conselho caseiro para remova as manchas de graxa do piso de terracota. Mas tem certeza de que, seguindo seu conselho, não manchará ainda mais o chão? E como se livrar de manchas de óleo de motor ou vestígios de tinta spray na parede ao redor? Cada mancha tem uma composição química diferente e deve ser tratada com um produto diferente. Além disso, para não agravar a situação, é necessário escolher um produto desenvolvido para materiais absorventes. Vamos ver alguns tipos de manchas e com quais produtos eliminá-las:

  • Manchas de gordura ou negro de fumo: O seu último churrasco no jardim manchou o chão com gordura? Não se preocupe, use apenas um removedor de manchas desengordurante. Ainda melhor quando engrossado para uso em superfícies verticais.
  • Bolores, líquenes, urina e outras substâncias orgânicas: vários tipos de materiais biológicos podem penetrar no chão de terracota ou criar um terreno fértil perfeito. Use um removedor de manchas biológicas para remover manchas causadas por substâncias orgânicas.
  • Manchas de óleo mineral, cola ou cera: seu carro está vazando óleo de motor e manchou o chão de terracota da garagem. Neste caso, aplique solvente de limpeza e removedor de manchas para óleos minerais, colas e ceras.
  • Manchas de café, vinho, água: na cozinha, a terracota é uma devo. No entanto, é aqui que correm os maiores perigos: basta um vidro virado para deixar uma nódoa desagradável no chão. Para remover manchas de substâncias na cozinha, você precisa de um tira-manchas para substâncias orgânicas coloridas.
  • Graffiti e manchas de tinta: alguém gostou de deixar a sua assinatura no revestimento da parede do seu jardim. Não se preocupe, um removedor de manchas para tintas e vernizes resolve o problema.

Dica 3: proteja a terracota com tratamento regular

O piso de terracota está agora tão limpo e brilhante como no primeiro dia. Mas, para que permaneça neste estado, deve ser submetido a tratamento e limpeza regulares. Se você não fez isso na hora de colocar, você terá que tratar o cozido com um produto impermeabilizante. O produto cobrirá a superfície com um fino filme impermeável e irá selar os poros evitando que as substâncias penetrem no chão. O tratamento deve ser repetido anualmente, pois o desgaste e o tempo consumirão a camada superficial. São tratamentos rápidos capazes de garantir a impermeabilidade aos óleos e à umidade em poucas horas e prevenir o crescimento de bolores, musgos e líquenes de vários tipos. Neste vídeo, você pode ver a diferença na absorção entre um piso tratado e um não tratado: Lembre-se: um tratamento bem realizado e com regularidade fará com que o seu pavimento em terracota dure muito!


Vídeo: Como renovar el tratamiento de un suelo de terracota de exterior.