Controle da mancha marrom da folha da noz-pecã - Como tratar manchas marrons nas folhas da noz-pecã

Controle da mancha marrom da folha da noz-pecã - Como tratar manchas marrons nas folhas da noz-pecã

Por: Bonnie L. Grant, agricultor urbano certificado

As áreas de cultivo das nogueiras são quentes e úmidas, duas condições que favorecem o desenvolvimento de doenças fúngicas. Cercospora de noz-pecã é um fungo comum que causa desfolha, perda de vigor da árvore e pode afetar a cultura da noz. Uma noz-pecã com manchas marrons nas folhas pode estar sofrendo desse fungo, mas também pode ser cultural, químico ou mesmo relacionado a pragas. Aprenda a reconhecer a doença da mancha marrom da folha da noz-pecã para que você possa controlar o problema antes que cause danos graves.

Sobre a doença da mancha da folha de noz-pecã

Cercospora de noz-pecã é mais prevalente em pomares de nogueira-pecã negligenciados ou em árvores mais velhas. Raramente causa problemas sérios em plantas saudáveis ​​e maduras. Quando você vê manchas marrons nas folhas da noz-pecã, a doença fúngica está bem avançada. Os primeiros sinais podem ajudar a evitar que a doença se estabeleça em uma situação de pomar.

O nome da doença dá alguma indicação dos sintomas; entretanto, quando as folhas estão tão avançadas, o fungo está bem estabelecido. A doença afeta apenas as folhas maduras e começa a aparecer no verão. A doença é estimulada pela alta umidade e temperaturas quentes.

Os sinais iniciais são apenas pequenos pontos na superfície superior das folhas. Estes aumentam para lesões marrom-avermelhadas. Lesões maduras tornam-se marrom-acinzentadas. As manchas podem ser redondas ou irregulares. Se a umidade ou a incidência de chuva permanecer alta, a árvore pode desfolhar em apenas alguns meses. Isso causa diminuição geral da saúde.

Doenças e causas semelhantes

A mancha foliar de Gnomônia é muito semelhante à cercospora. Causa manchas que ficam dentro das veias, mas manchas de cercospora se desenvolvem fora das veias laterais.

A crosta de noz-pecã é uma doença extremamente grave dessas árvores. Forma manchas semelhantes nas folhas, mas principalmente em tecido imaturo. Também pode afetar galhos e cascas de nogueiras.

Manchas marrons nas folhas da noz-pecã também podem ser causadas por manchas na penugem. Este é outro fungo cujas manchas na folhagem começam amarelas, mas amadurecem para marrom.

Outras causas de uma noz-pecã com manchas marrons nas folhas podem ser deriva. Lesões químicas como resultado de toxinas transportadas pelo vento podem causar desfolhamento e descoloração das folhas.

Controle da mancha da folha de noz-pecã

A melhor defesa contra esta doença é uma árvore saudável e bem gerida. Uma infecção leve não causa muitos danos a uma árvore com bom vigor. Além disso, as nogueiras bem podadas com um dossel aberto têm mais luz e vento no centro, evitando a propagação do fungo.

Seguir um bom esquema de fertilização ajuda a minimizar a incidência da doença. Em áreas que podem esperar condições quentes e úmidas, a aplicação anual de fungicida no início da primavera pode ser o antídoto certo para a mancha marrom das folhas de nogueira-pecã.

Este artigo foi atualizado pela última vez em


Tenho manchas pretas em minhas folhas e nozes. O que está causando isso e como posso evitá-lo?

Lesões de crosta de noz-pecã em nozes.

As manchas podem ser a sarna da noz-pecã, causada por um fungo patógeno. A infecção grave das folhas pode causar a morte do tecido e resultar na perda de folhas. Os danos causados ​​pela infecção das nozes podem variar desde a perda total da colheita até uma pequena perda do tamanho das nozes, dependendo de quão severa é a infecção e em que estágio de desenvolvimento da infecção ocorre. A sarna da noz-pecã pode ser controlada pela aplicação de fungicidas que evitam a ocorrência de infecções. As infecções ocorrem durante os períodos de chuva e, geralmente, são necessárias quatro a oito aplicações de fungicidas a cada ano, da primavera até os meses de verão, para prevenir a infecção. O número de aplicações necessárias dependerá de vários fatores, incluindo a frequência e a quantidade de chuvas e a suscetibilidade do cultivar de noz-pecã à infecção pelo patógeno da sarna. Para obter o controle adequado da sarna, é necessário cobrir completamente a árvore com fungicida. Infelizmente, isso requer um pulverizador de pomar de jato de ar para árvores com mais de 3 a 3 metros de altura, e não é prático tentar aplicar fungicida em uma árvore grande que cresce em um quintal.

Algum nível de controle de doenças pode ser obtido cultivando cultivares de noz-pecã com alguma resistência à infecção. Cultivares com níveis úteis de resistência atualmente recomendados para pequenas plantações incluem Candy, Elliott, Melrose, Sumner, Jackson e Caddo. Caddo e Melrose não são recomendados para a metade sul da Louisiana. Uma descrição dessas cultivares pode ser encontrada no site do USDA Pecan Breeding Program.

Pergunta respondida pelo Dr. Randy Sanderlin, patologista de planta da Pecan Research-Extension Station.


Esta doença desagradável faz com que nódulos marrons ou brancos se formem em torno das raízes da árvore. À medida que a doença progride, as raízes apodrecem e a árvore perde lentamente o vigor e morre. Infelizmente, não existe tratamento para a doença. Compre árvores livres de doenças de um viveiro de boa reputação e plante-as em solo solto e bem drenado. Não plante árvores de noz-pecã onde a bílis copa era um problema anteriormente.

O oídio afeta muitas plantas, de lilases a abóboras e nogueiras. Aparece como uma camada branca nas folhas e raramente é grave. É mais comum em mudas jovens. Use irrigação por gotejamento em vez de aspersores suspensos para evitar sua propagação. Se a condição for grave, trate-a com os fungicidas recomendados para sarna (veja abaixo).


Sarna de salgueiro, cera negra e praga de salgueiro

A sarna do salgueiro é uma infecção fúngica que penetra na árvore por meio de galhos. Os primeiros sinais serão folhas amareladas e atrofiadas. Se não for controlada, a crosta de salgueiro tornará os galhos pretos e causará desfolhamento. Você pode identificar a crosta de salgueiro olhando para a parte inferior das folhas: se sua árvore estiver infectada, você verá massas de esporos verde-oliva ao longo das veias. Você pode conter a sarna do salgueiro - e seu "parceiro no crime", o cancro preto (Physalospora miyabeana), que causa cancro nos galhos afetados - usando poda estéril para remover áreas impactadas da árvore.

  • O salgueiro-chorão é uma árvore linda e graciosa, muito apreciada por suas contribuições para a paisagem de qualquer casa.
  • Você pode identificar a crosta de salgueiro olhando para a parte de baixo das folhas: se sua árvore estiver infectada, você verá massas de esporos verde-oliva ao longo das veias.

Sozinha, a sarna do salgueiro pode deixar seu salgueiro muito doente, ou o cancro preto pode criar sérios problemas estéticos. Juntos, esses dois vírus causam a crestamento do salgueiro, que caracteriza todos os sintomas de ambas as infecções fúngicas: cancro, folhas atrofiadas, galhos escurecidos e desfolha. A ferrugem do salgueiro pode matar seu salgueiro se você não remover e descartar rapidamente a folhagem e os galhos impactados.


Assista o vídeo: MANCHA NAS FOLHA DAS ORQUÍDEAS